Chile: laboratório sísmico para verificar o comportamento das estantes

04/07/2017

O Chile é um dos países mais propensos do planeta a sofrer terremotos devido à sua localização geográfica no Círculo de Fogo do Pacífico (também conhecido como Anel de Fogo), cenário de uma intensa atividade sísmica. Também apresenta características singulares que tornam este país adequado para efetuar pesquisas científicas relacionadas com este fenômeno natural. Portanto, neste sentido, a Mecalux há anos analisa e melhora o comportamento estrutural das estantes.

Uma parte muito importante do território continental do Chile se encontra sobre a placa sul-americana, justamente na borda onde converge com a Placa de Nazca. A primeira está movendo-se para o oeste e a segunda (que é mais densa), em direção oposta. A Placa de Nazca, por sua vez, é um fenômeno de subducção, ou seja, está situada debaixo da placa sul-americana e avança até 79 mm por ano, o que gera um acúmulo de energia que ao ser liberada se transforma em abalo sísmico.

A Mecalux opera neste país desde 1998 e a todo o momento garantiu a seus clientes um produto onde a segurança sempre foi a maior prioridade. Por isso, fornece estantes com sistemas antissísmicos que cumprem rigorosamente a norma chilena NCh 2369, que consiste em construir projetos resistentes às sacudidas.

Esta norma estabelece os requisitos para o projeto sísmico de estruturas e instalações industriais, sejam leves ou pesadas. Trata-se de uma compilação de toda a legislação internacional sobre abalos sísmicos, mas aplicada à realidade chilena. Cabe destacar que é revisada constantemente, baseando-se na análise de cada novo terremoto.

 

Estantes à prova de terremotos

No Chile a atividade sísmica é uma realidade que ressurge a cada certo tempo, por isso a Mecalux sempre leva em consideração este aspecto tão relevante no projeto estrutural de suas estantes. É possível conseguir que sejam resistentes aos movimentos sísmicos graças à:

  • Engenharia de alto nível que cumpre os regulamentos vigentes no Chile e no mundo (aplicando um software de grande complexidade).
  • Qualidade dos materiais que cumprem os padrões internacionais de fabricação em todas as unidades de produção da Mecalux.
  • Permanente inovação tecnológica aplicada ao projeto dos produtos da empresa.
  • Utilização de programas de cálculo estrutural baseados na simulação.

Com estas ferramentas não só se procura prever e assegurar o comportamento adequado das estruturas frente aos abalos sísmicos, como também desenvolver e otimizar as tecnologias através das quais são fabricados os materiais. Todo este trabalho visa oferecer aos clientes produtos de excelente qualidade e as soluções mais adequadas a um custo acessível.

 

Regulamento vigente

A NCh 2369 é uma norma cujo cumprimento é obrigatório no Chile. Nela se especifica os requisitos que devem ser verificados e cumpridos pelas estruturas de aço para evitar o colapso quando ocorram os abalos sísmicos.

Difere dos regulamentos de edifícios especialmente no cálculo do espectro de projeto sísmico e nos parâmetros de deformação. Além disso, especificamente para os perfis laminados a frio, a NCh 2369 ainda é complementada com a norma norte-americana AISI, AISC e ASTM.

Simulação

A Mecalux é uma das poucas empresas que incorpora a simulação das estruturas em seus projetos de armazém. Em todos os países onde está presente realiza simulações do comportamento de suas estruturas frente a eventos sísmicos através de seu departamento de engenharia, que conta com uma equipe técnica especialmente dedicada a esta matéria.

Na prática, ao fazer a simulação da estrutura de um projeto de armazenagem em particular, os parâmetros de construção são integrados as dimensões da localização, a configuração do projeto que o cliente necessita de acordo com suas operações, assim como o tipo de produto que será armazenado (tipo de paletes, medidas, peso, etc.).

O resultado é uma avaliação muito precisa, pois considera todas as variáveis para que o cliente conheça o custo real de seu futuro investimento.

A simulação estrutural relativamente aos abalos sísmicos é de vital importância do ponto de vista econômico, de segurança e da continuidade operacional. Não só é necessário assegurar a integridade das estruturas e dos produtos armazenados nelas, mas, acima de tudo, a vida das pessoas.

Cálculos e verificações estruturais

Conforme o indicado na normativa, tanto o projeto como a aprovação das estruturas devem ser realizadas por profissionais especializados.

Uma vez efetuada a revisão do projeto, será certificada por um profissional.

Quanto maior for a experiência e profissionalismo da empresa fornecedora dos sistemas de armazenagem, mais fácil será o processo de verificação por parte dos engenheiros revisores.

 

No cálculo estrutural foram combinadas todas as forças que interagem sobre as estantes para determinar os esforços e deformações

 

 

 

 

 

 

Casos de Sucesso

A Mecalux construiu inúmeros armazéns no Chile. Todos eles foram devidamente reforçados e preparados para proteger os trabalhadores e a mercadoria contra os tremores dos terremotos.

A seguir expomos alguns exemplos de empresas de prestígio que confiaram no profissionalismo da Mecalux na hora de equipar seus armazéns com as soluções mais avançadas do mercado:

 

Iron Mountain

Em fevereiro de 2010 um terremoto de magnitude 8.8 sacudiu o Chile, com consequências devastadoras que obrigaram a declarar estado de catástrofe. Cinco meses antes, a empresa Iron Mountain, líder na administração e registro de arquivos, tinha contratado a Mecalux para construir um grande armazém com capacidade para mais de 1,4 milhões de caixas.

Após o abalo sísmico, a empresa perdeu sete de suas instalações fornecidas por outros fabricantes de estantes, mas o armazém da Mecalux resistiu ao tremor.

Consequentemente, a Iron Mountain contratou a Mecalux para efetuar a construção de mais dois armazéns e reconstruir as múltiplas instalações que tinham colapsado.

 

O terreno onde foi construído o armazém da Iron Mountain é classificado como tipo 3, o mais exigente para desenvolver o projeto antissísmico dessa instalação

 

Unilever

A Unilever, empresa fornecedora de produtos de consumo, precisava ampliar e melhorar a capacidade de armazenagem de seu centro de distribuição, assim como aumentar a resistência aos abalos sísmicos de suas estruturas. Solicitou a colaboração da Mecalux para calcular, projetar e colocar em funcionamento um de seus maiores projetos de expansão.

A melhoria das estruturas foi efetuada adequando o suporte sísmico das instalações originais, cuja construção era de 2002, à norma NCh 2369 aprovada um ano depois. Para a Unilever a segurança é uma prioridade e, nesse sentido, qualquer problema, por menor que seja, deveria ser previsto e solucionado.

Como resultado foi possível otimizar e aumentar a capacidade de armazenagem, aproveitando alguns materiais da estrutura existente, adicionado novas estantes e modificando a distribuição. Tudo isso sem ter que paralisar as operações do armazém, mantendo os fluxos de entrada e saída de paletes e a preparação de pedidos.

 

Bodenor (Kimberly-Clark)

Após o terremoto de 2010, o operador logístico Bodenor contratou a Mecalux para o fornecimento de um novo armazém para seu cliente Kimberly-Clark, fabricante de produtos de higiene. As instalações, compostas por estantes compactas, têm capacidade para mais de 13.000 paletes.

 

As estantes da Kimberly-Clark cumprem a norma NCh 2369 sobre os requisitos que devem cumprir as estruturas de aço para suportar movimentos sísmicos e evitar o colapso

 

A Bodenor optou pelas estantes da Mecalux devido ao seu alto nível de tecnologia aplicado em seu projeto, fabricação, matérias-primas utilizadas, pintura, acabamentos e processo de montagem.