Computação na nuvem como aliada da cadeia logística

28/07/2017

A tecnologia na nuvem é uma grande ajuda para que as empresas gerenciem sua cadeia logística de forma estratégica e integrem todos os processos realizados para maximizar os benefícios. Nos últimos anos este modelo computacional está substituindo o tradicional (on-premise) a um ritmo vertiginoso.

Na modalidade SaaS o fornecedor de serviços proporciona acesso Web aos aplicativos através de assinatura. O cliente tem acesso aos programas e aplicativos associados e às atualizações a partir de qualquer navegador, com a máxima segurança e sem necessitar de uma infraestrutura para hospedagem do software. O distribuidor assume, portanto, toda a responsabilidade no que se refere a servidores, armazenamento, cópias de segurança, atualizações do sistema, bancos de dados e tarefas de manutenção. Desta forma, o cliente não precisa gerenciar os ativos TI, com a consequente economia em custos de implantação e manutenção que isso representa.

 

Aceitação das tecnologias na nuvem

O uso da tecnologia na nuvem estendeu-se a todos os setores industriais. Embora seja verdade que uma parte destacada dos serviços continua hospedada em centros de dados tradicionais, cada vez mais empresas confiam na tecnologia da nuvem para gerenciar muitos de seus principais serviços.

A modalidade SaaS, pouco a pouco, está tornando-se uma tendência e sua utilização cresce a um ritmo muito superior em relação ao software tradicional. A flexibilidade, a escalabilidade e pagar unicamente pelo serviço desejado, são vantagens que podem satisfazer qualquer empresa.

 

Custo de propriedade

Ao analisar os custos devemos recordar que para a maioria de empresas os custos relacionados com a compra e manutenção dos equipamentos e infraestruturas informáticas não fazem parte de seus objetivos de negócio.

Os custos totais de propriedade (CTP) incluem as atualizações do software no tempo, do hardware, sistemas operacionais, bancos de dados, etc. Portanto, as soluções SaaS proporcionam acesso a uma tecnologia com mais funções a um custo inferior. Dessa forma, as empresas podem dedicar mais recursos às despesas englobadas em sua atividade estratégica, ou seja, no núcleo de seu negócio.

 

Integração e cooperação

Os processos da cadeia logística melhoram diariamente com o objetivo de incrementar a qualidade, a eficiência e otimizar o estoque. Embora estas melhorias proporcionem inúmeras vantagens, as mesmas não são comparáveis às proporcionadas por um sistema que guie o usuário tal como faz um software de gestão de armazéns.

Devido ao incremento da concorrência, os clientes são cada vez mais exigentes quanto às entregas rápidas, precisas e seguras. Para fazer frente a esta necessidade, as empresas devem estar dotadas de ferramentas para poderem competir nesse ambiente com maior velocidade, controle e flexibilidade. A possibilidade de se comunicar em tempo real tornou-se algo imprescindível.

Portanto, nesse sentido, as soluções SaaS resolvem esses requisitos, uma vez que facilitam a interconexão e, portanto, a integração de uma ferramenta com as outras (como o SGA, o aplicativo de e-commerce, o ERP, etc.).

Os serviços Web, como elementos integradores, costumam estar presentes em todos os aplicativos SaaS. Permitem a concatenação de lógicas, assim como fazem a transferência de dados entre soluções para conseguir, de forma tecnicamente simples, uma cooperação entre aplicativos próprios e de terceiros, frente às on-premise.

 

O hardware e os aplicativos estão hospedados em centros de dados de desenho avançado. A integridade dos dados, sua segurança e disponibilidade estão sempre garantidos

 

 

Segurança

Para as empresas é vital garantir a segurança do software utilizado, além de sua total disponibilidade e as funções necessárias.

Com a computação na nuvem, a empresa distribuidora dispõe dos meios precisos para proteger a informação do cliente. Normalmente a mesma conta com políticas de segurança mais exaustivas do que as do departamento de TI da maioria de corporações.

 

Solução adequada para PME

É custoso manter uma infraestrutura que suporte as necessidades de um negócio, que se adapte a elas e que possa aumentar ou reduzir os recursos e a potência em função da evolução do negócio, sobretudo no caso das pequenas e médias empresas.

A tecnologia na nuvem é uma boa solução para dirigir o negócio de forma estratégica, ao permitir focar os recursos para gerenciar de forma adequada a cadeia logística e integrar todos os sistemas que a compõem com a finalidade de maximizar o desempenho e os benefícios.