Como aumentar a capacidade de armazenagem e a produtividade do armazém

24/07/2019

Os sistemas de armazenagem compactos se caracterizam por oferecer uma maior densidade de armazenamento ao otimizar o espaço disponível do armazém. De todos eles, o sistema Pallet Shuttle é o que mais contribui para aumentar a produtividade da instalação porque um carro elétrico se encarrega de transferir a mercadoria de forma automática pelo interior do canal. A soma dos benefícios obtidos com a compactação e a automatização convertem o sistema Pallet Shuttle na solução adequada para as empresas que precisam maximizar a capacidade de armazenamento e, por sua vez, aumentar a produtividade.

Atualmente, as empresas enfrentam muitos desafios logísticos. Ter uma maior capacidade de armazenamento em uma superfície limitada é um dos desafios mais complicados a serem enfrentados.

Para consegui-lo, costuma ser habitual instalar sistemas de armazenagem compactos porque maximizam o espaço e, portanto, acomodam um maior número de paletes.

Dentro desses sistemas compactos estão incluídas as soluções tradicionais (estantes drive-in, push-back, dinâmicas ou Pallet Shuttle semiautomático) e as automáticas (sistema Pallet Shuttle com transelevadores ou lançadeiras). Cada uma delas apresenta suas particularidades, vantagens e aplicações, embora compartilhem algumas características em comum:

  • Aproveitam a superfície do armazém porque reduzem o número de corredores e, como resultado, permite obter uma maior capacidade de armazenamento.
  • Costumam ser utilizadas para armazenar muitos paletes de uma mesma referência.
  • Cada corredor (nas estantes compactas) ou cada nível de um corredor (nas push-back, dinâmicas e Pallet Shuttle) tem atribuída uma mesma referência.
  • Dão acesso direto unicamente ao palete que coincide com o corredor de trabalho.
  • Nas soluções tradicionais, são utilizadas empilhadeiras contrabalançadas e retráteis para manusear a mercadoria.

Do sistema compacto tradicional ao Pallet Shuttle semiautomático

Na hora de escolher o sistema compacto que deve ser instalado no armazém, além de avaliar a capacidade de armazenamento também é necessário considerar os fluxos, o número de referências disponíveis e as necessidades logísticas da empresa. Cada sistema apresenta determinadas características que são indispensáveis conhecer se quisermos encontrar a solução adequada para resolver os problemas de um determinado armazém tirando o máximo proveito da solução escolhida.

Essas são as peculiaridades de cada um dos sistemas tradicionais compactos:

Estantes ‘drive-in’: alta densidade a baixo custo
São compostas por um conjunto de estantes que formam corredores em seu interior. Esses corredores, por sua vez, dispõem de trilhos onde os paletes se apoiam. Para depositar ou extrair os paletes das estantes, os operadores utilizam empilhadeiras que circulam no interior dos corredores com a carga por cima do nível onde vai ser depositada.

Seu menor custo, a economia de espaço e praticamente a ausência de tarefas de manutenção convertem as estantes drive-in na opção mais econômica no âmbito dos sistemas compactos.

Estantes push-back: para produtos de médio consumo (tipo B)
Os canais foram montados com um leve desnível. A parte dianteira tem uma altura menor para que ao retirar um palete os posteriores possam avançar pela ação da gravidade para a primeira posição de saída. Com esse sistema a mercadoria é gerenciada de acordo com o princípio LIFO (last in, first out), ou seja, o último palete a entrar é o primeiro a sair. Portanto, os operadores depositam ou extraem a mercadoria a partir de um único corredor de trabalho.

Ao contrário das estantes drive-in, nas push-back a empilhadeira não entra nos corredores de armazenamento, pois tanto a carga quanto a descarga de paletes são realizadas a partir do corredor de trabalho.

Dessa forma, o tempo de manuseio é muito menor. Trata-se de um sistema que admite mais referências do que as estantes drive-in, uma vez que em cada canal de armazenamento pode ser localizada uma referência diferente.

Estantes dinâmicas: ideais para produtos perecíveis
Dispõem de canais de armazenamento com roletes e reguladores de velocidade. Com esse sistema são suprimidos os corredores de circulação para acessar a mercadoria, pois só o de carga e o de descarga são suficientes.

É o único sistema compacto que garante uma rotatividade perfeita da mercadoria porque responde às exigências do método FIFO (first in, first out): os paletes são colocados pelo lado mais elevado das estantes e deslizam pela ação da gravidade até a extremidade contrária. Por isso, é perfeito para armazenar produtos perecíveis ou que tenham uma data de validade curta e precisem de uma grande rotatividade.

Pallet Shuttle semiautomático: capacidade e produtividade
O Pallet Shuttle é um sistema de armazenagem compacto semiautomático onde um carro com motor elétrico se desloca nos trilhos dentro dos canais de armazenamento para fazer carga e descarga da mercadoria.

O funcionamento desse sistema é muito simples: com a ajuda de uma empilhadeira os operadores colocam o carro motorizado no canal onde a mercadoria vai ser armazenada. O Pallet Shuttle move os paletes até a posição livre mais profunda ou, ao contrário, coleta o primeiro palete que encontra no canal e o desloca para a saída.

Quais os benefícios proporcionados pelo Pallet Shuttle semiautomático

  • Otimização do espaço. Os canais de armazenamento podem ultrapassar os 40 m de profundidade.
  • Aumento da produtividade. Os paletes se deslocam de forma totalmente automática, aumentando o fluxo de entrada e saída da mercadoria no armazém.
  • Redução de custos. Alta rentabilidade graças à redução de custos operacionais. Além disso, o aproveitamento do espaço representa uma economia nos custos do solo.
  • Versatilidade. É um sistema que se adapta às dimensões dos armazéns. Também pode ser combinado com outras soluções de armazenagem.
  • Máxima segurança. Como as empilhadeiras não precisam entrar nos corredores, o risco de acidentes é praticamente nulo e a estrutura metálica não sofre danos.

Distribuição do armazém com o sistema Pallet Shuttle semiautomático

A distribuição dos blocos de estantes com o Pallet Shuttle semiautomático repercute diretamente na capacidade de armazenamento. Também influencia a forma em que a mercadoria é gerenciada e, portanto, a agilidade da entrada e saída dos produtos.

A Mecalux buscará a solução que melhor se adapte às necessidades específicas de cada cliente, o que dependerá do número de referências, da quantidade de paletes e como se recebe e expede a mercadoria.

1. Um único corredor frontal

  • Maior capacidade de armazenamento.
  • Alto número de localizações.
  • Gestão da mercadoria: LIFO.

2. Dois corredores de acesso: uma entrada e uma saída

  • Menor capacidade de armazenamento do que com um único corredor.
  • Alto número de localizações.
  • Gestão da mercadoria.

3. Um corredor de trabalho e estantes em ambos os lados

  • Maior número de localizações em comparação com as soluções anteriores.
  • Canais menos profundos.
  • Gestão da mercadoria: LIFO.

O sistema Pallet Shuttle costuma ser instalado em:

  • Empresas com um grande volume de paletes por referência.
  • Câmaras frigoríficas. Ao tratar-se de um sistema compacto, também reduz a volumetria que deve ser refrigerada e, consequentemente, o consumo energético.
  • Buffer de armazenamento temporário.
  • Armazéns de produtos de temporada ou com entradas e saídas sazonais.
  • Armazéns que já utilizam um sistema compacto e que pretendem aumentar a produtividade ao reduzir o tempo de carga e descarga.
     

Nestlé Purina
Como lidar com um grande volume de trabalho

A empresa de alimentos para animais de estimação Nestlé Purina equipou seu centro de distribuição no Chile com três blocos de estantes compactas com o sistema Pallet Shuttle, que oferece uma capacidade total de armazenamento para mais de 7.000 paletes.

A prioridade dessa empresa era potencializar a preparação de pedidos. Por isso, foram dispostos dois túneis de picking no nível inferior dos blocos de estantes.

Dessa forma, nos níveis superiores (gerenciados pelo Pallet Shuttle) são depositados os produtos de reserva.

Graças a este desenho e à versatilidade das estantes, a Nestlé Purina sempre dispõe de mercadoria para preparar todos os seus pedidos sem interrupção.

Além disso, o carro elétrico agiliza a entrada e saída de um grande volume de paletes, algo essencial para gerenciar a chegada de 300 paletes e a expedição de outros 400 diariamente.

Héctor Olmos
Chefe do armazém da Nestlé Purina no Chile

"A vantagem desse sistema é que os paletes de reserva ficam armazenados no mesmo canal, por isso dispomos dos produtos necessários para fazer picking o tempo todo. Escolhemos esse sistema porque melhora a densidade de armazenamento e por ser muito flexível".

 

Quando e como automatizar um sistema de armazenagem compacto?
 

 

As empresas com sistemas compactos que pretendem aumentar a produtividade de seus centros logísticos podem considerar a possibilidade de automatizar por completo suas operações, substituindo a empilhadeira por equipamentos de movimentação automáticos.

A automatização de tal sistema pode ser realizada com a incorporação de transelevadores ou lançadeiras. A escolha do equipamento de movimentação dependerá do número de movimentos de entrada e saída necessários, do número de referências e da quantidade de paletes por referência ou lote.

Transelevadores. Responsáveis por mover os paletes a partir das posições de entrada e saída do armazém para qualquer canal de armazenamento. Uma vez ali, o Pallet Shuttle se encarrega de transferi-lo do berço do transelevador para o interior do canal.

Lançadeiras. É instalada uma estrutura que exerce a função de passarela para que uma lançadeira se desloque por cada nível. Tal lançadeira efetua os movimentos dos elevadores para os canais de armazenamento de cada nível. Dessa forma, o número de movimentos ou de ciclos/hora se multiplica pelo número de níveis disponíveis no armazém.

O sistema Pallet Shuttle automático é recomendado nos seguintes casos:

  • Instalações onde se necessita de um desempenho muito alto, com uma alta rotatividade de produtos e onde o máximo aproveitamento do espaço é imprescindível.
  • Empresas com produtos de armazenamento massivo, com referências de médio e grande consumo, ou com um alto número de paletes por referência.
  • Câmaras frigoríficas.
  • Buffer de armazenamento temporário.
     

 

Compactação e automatização

O sistema Pallet Shuttle da Mecalux, tanto em sua versão semiautomática quanto automática, se converte na melhor solução para empresas cuja prioridade é aumentar a capacidade e a produtividade de seu armazém reduzindo os custos operacionais.

Em suma, o Pallet Shuttle é uma evolução dos sistemas de armazenagem compactos ao proporcionarem uma maior capacidade de armazenamento, velocidade e produtividade.

Seus recursos fornecem um valor agregado à atividade logística da empresa e, ao mesmo tempo, compensam o investimento inicial com uma redução de custos no curto prazo e um rápido retorno do investimento.
 

Bem Brasil
Controle total em uma câmara de congelamento

Bem Brasil, empresa que produz anualmente mais de 100.000 toneladas de batatas pré-fritas congeladas, instalou em seu centro de distribuição localizado na cidade brasileira de Araxá um armazém autoportante de mais de 25 m de altura gerenciado pelo sistema Pallet Shuttle automático. Com capacidade para mais de 33.000 paletes, a Bem Brasil aloja tanto as matérias-primas utilizadas nos processos de produção quanto os produtos acabados em seu novo armazém inteligente. Além de uma alta capacidade de armazenamento, a automatização proporciona uma grande agilidade na entrada e saída da mercadoria. A câmara trabalha a uma temperatura constante de -30 ºC para garantir a perfeita conservação da mercadoria.

João Emílio Rocheto
Diretor Presidente da Bem Brasil

“O sistema Pallet Shuttle automático é uma solução compacta, prática, flexível e rápida. Sua operação robotizada nos ajudou a reduzir custos no consumo de energia, melhorar a qualidade de vida dos empregados e aumentar a eficiência no manuseio e conservação da mercadoria”.