Picking a nível baixo

A preparação de pedidos ou picking a níveis baixos é realizada nos níveis superiores ao chão, porém a uma determinada altura para que sejam acessíveis por um operador a pé ou, no máximo, transportado na parte mais alta do corpo de uma transpaleteira elétrica.

Sistemas para a preparação em níveis baixos

A preparação de pedidos no nível baixo pode ser efetuada apanhando peças ou pacotes individuais que foram armazenados na forma de unidades de carga, ou que repousem nos alvéolos das estantes habilitadas para tal finalidade (por meio de estantes, por exemplo).

Operário trabalhando em um corredor entre estantes convencionais

Operário trabalhando em um corredor entre estantes convencionais

 

Como já vimos, a preparação ao nível do chão consiste, invariavelmente, em apanhar partes de uma unidade de carga. No nível baixo, a preparação não deve ser realizada sempre desse modo, pois também pode ser feita mediante a coleta de peças ou partes soltas previamente separadas e colocadas nos vãos de uma estante configurada para picking manual.

 

Quando utilizar o sistema de preparação em níveis baixos 

A escolha do sistema mais adequado tem uma relação direta com o número de pedidos que deve ser preparado por jornada e, por isso, os fatores que influenciam na decisão são o espaço e o tempo disponíveis.

  • No que se refere ao primeiro condicionante, o espaço: quando o número de referências que deve ser incluído no pedido médio superar a capacidade do espaço destinado à preparação, esta não pode ser efetuada ao nível do chão. Para solucionar tal problema é possível recorrer à instalação, nessa área de preparação, de um sistema de estantes com dois ou vários níveis de carga. A escolha do número de níveis de carga e de seu tamanho será determinada pelo volume das unidades de carga ou partes individuais que tenham que ser manuseadas. 
  • Quanto ao fator tempo, caso se exija a configuração de um número excessivamente alto de pedidos por jornada, a sequência de preparação clássica (onde se apanha uma unidade de carga e se coloca no pedido) pode ser demasiado lenta. Nesse caso, é conveniente recorrer a um sistema de estantes de picking manual de pouca altura.

Quando se utiliza esse tipo de estrutura, a forma de trabalho muda drasticamente e a preparação é realizada em duas fases.

  1. Na primeira, carrega-se as estantes com unidades, peças ou partes soltas, que são extraídas da zona de reserva ou então da outra área de preparação alocada ao nível do chão.
  2. Na segunda fase é feita a preparação em si, apanhando as peças dos vãos dessas estantes. Para o bom funcionamento do sistema é conveniente estabelecer diferentes turnos para cada fase, portanto a jornada pode ser dividida em duas, quatro ou mais partes. Dependendo do número de pedidos que devem ser preparados e do tamanho das estantes a duração de cada turno pode chegar a ser de uma jornada completa. 

Os equipamentos adequados para efetuar o trabalho de preparação de pedidos em nível baixo são as denominadas selecionadoras de pedido ou preparadoras de pedido em níveis baixos.

 

Selecionadora para manipular mercadorias a níveis baixos

Selecionadora para manipular mercadorias a níveis baixos

 

Armazenagem em estantes de picking manual

Para a preparação de pedidos de produtos armazenados em estantes, o sistema mais rápido do conceito do homem ao produto é aquele em que se efetua da forma mais manual possível.

Essa circunstância ocorre quando o operador, a pé ou sobre uma transpaleteira, ou carro elétrico, pode recolher as peças ou partes que integram os pedidos sem necessidade de ter que se elevar com a ajuda de uma máquina e sem ter que sair dela para realizar a tarefa.

No entanto, quando o número de referências armazenadas em uma instalação for elevado, torna-se necessário recorrer à utilização de picking em altura e, por conseguinte, o equipamento que permite ter acesso à mercadoria. 

 

Operária realizando tarefas de picking montada em uma máquina selecionadora

Operária realizando tarefas de picking com uma máquina selecionadora de pedidos

 

Na hora de efetuar o desenho da alocação das estantes para a preparação de pedidos em níveis baixos, existem duas opções.

  1. A primeira consiste em executar o picking nas próprias estantes para armazenagem geral
  2. A segunda possibilidade consiste em instalar estantes exclusivamente dedicadas ao picking manual, ou seja, sem que o homem tenha que ser elevado com nenhuma máquina nem sair dela.

Quando o projetista optar pela segunda alternativa, deve considerar que essas estantes devem ter determinadas características.

  • Devem poder ser carregadas manualmente
  • A altura do último nível de carga não deve superar a altura média dos ombros do preparador. 
  • O peso máximo dos pacotes que forem alocados não deve ultrapassar 25 kg

Estas características produzem um desenho muito específico de estante, pois ao ter que ser carregada manualmente, não é necessário que os alvéolos ou vãos sejam grandes e basta estarem habilitados para conter a quantidade média de peças que devem ser recolhidas em cada turno de extração (mais uma porcentagem que é estipulada como margem para assegurar que não vai faltar abastecimento).

Como a altura das estantes é limitada, se o número de referências for muito grande e a superfície disponível for relativamente pequena, é necessário recorrer a uma seção de preparação em dois ou mais níveis, para os quais se utilizam mezaninos, interligados entre si por meio de escadas.

Visto que o peso dos pacotes deve se limitar no máximo a 25 kg, as estantes utilizadas devem ser de carga leve ou média. Além disso, é conveniente dispor as peças ou pacotes mais pesados nos níveis intermediários e os mais leves no resto. A distribuição das unidades, de acordo com o peso, pode ser observada nesta imagem. Isto resultará em um melhor desempenho na preparação.

 A ergonomia é um fator essencial a ser considerado na preparação de pedidos

A ergonomia é um fator essencial a ser considerado na preparação de pedidos

 
< Anterior Seguinte >