O picking no nível do chão

Por picking a nível do chão entende-se a preparação realizada mediante o posicionamento sobre o chão de cargas completas (paletes, por exemplo), das quais serão extraídas as unidades que farão parte dos pedidos finais.

 

Exemplo de picking a nível do chão

Armazém instalado para empresa do setor da distribuição

 

Sistemas para sua realização 

O sistema mais adequado para a configuração dos pedidos mediante este nível consiste em agrupar as cargas completas em uma área adequada, com a finalidade da preparação ser a mais rápida possível. Para isso, as cargas podem ser dispostas em uma única fila, em duas ou mais filas paralelas e em “U”.

  • A disposição das cargas em uma única fila poderá ser executada quando o número de componentes do pedido médio (o mais comum nas operações do armazém) não for demasiado grande e, por consequência, possa ser formada uma fileira de um tamanho adequado. O preparador pode executar seu trabalho em um tempo aceitável, sem precisar sofrer uma fadiga excessiva. Também se deve recorrer a esta disposição quando o espaço disponível para a preparação exigir, seja porque a área de preparação é alongada ou porque não existe outra alternativa.
  • Quanto à disposição das cargas completas em duas ou várias filas paralelas, é possível, e conveniente, recorrer a ela quando exista a possibilidade de duplicar ou multiplicar a área de preparação. Entre as filas deve haver um corredor para o trânsito dos preparadores. 
  • A terceira configuração que pode ser adotada é em forma de “U”. É válida tanto para as situações, onde haja poucas cargas completas quanto para aquelas em que haja muitas. Apresenta uma vantagem substancial, tal como facilitar uma preparação muito rápida, embora tenha o inconveniente de precisar de um maior espaço para sua aplicação.

 

Razões para optar pela preparação de pedidos ao nível do chão 

Esta estratégia é a que exige os menores custos de investimento e, apesar de esse ser um motivo mais do que suficiente para escolhê-la, não é o único: 

  • A velocidade de preparação é maior com esse sistema, pois a disposição das cargas unitárias no chão reduz o tempo de busca das peças ou partes que configuram o pedido.
  • Também facilita o acesso às unidades por estarem situadas no chão, em comparação com as que estão alocadas em estantes de diferentes níveis.
  • Há uma tendência menor de ocorrer erros, pois é possível aproximar-se à parte ou peça que deve ser coletada para facilitar sua identificação e, portanto, seu controle é mais exato. Isto reduz sensivelmente a possibilidade de erros, tanto na coleta quanto no controle imediato.

O principal inconveniente que podemos citar consiste na aplicação dessa forma de colocar as cargas, pois caso não se disponha de muito espaço, sua utilização deve ser limitar a apenas um pequeno número de referências.

 

Armazém instalado para empresa do setor da distribuição

Armazém instalado para empresa do setor de distribuição

 

Meios mais adequados para a preparação de pedidos ao nível do chão 

Os meios mais adequados para a preparação de pedidos ao nível do chão são as transpaleteiras, tanto manuais quanto elétricas com condutor a pé ou embarcado. Em geral, as transpaleteiras em todas as suas versões, e inclusive, um simples carrinho manual, podem ser equipamentos de movimentação úteis para a preparação de pedidos ao nível do chão. 

No entanto, o veículo ideal, concebido com a finalidade de realizar a preparação de vários pedidos ao mesmo tempo, denomina-se selecionadora ou preparadora de pedidos de baixo nível.

 

Armazém instalado para empresa do setor de distribuição

Operário manipulando a carga com ajuda de uma transpaleteira

 

Other topics in this category