O diagnóstico de logística é uma forma de detectar áreas a serem melhoradas no armazém

Diagnóstico de logística, uma ferramenta para melhoria dos processos

05 Abril 2021

A logística da sua empresa é suficientemente eficaz e produtiva? Antes de responder, é preciso realizar um diagnóstico de logística, ou seja, uma análise do desempenho dos processos que compõem a cadeia de suprimentos para definir ações que possam melhorar os resultados.

A logística é responsável pela entrega dos pedidos no momento certo e sob as condições acordadas. Para alcançar esse objetivo é essencial que as operações sejam bem organizadas e, ao mesmo tempo, é preciso decidir quais mercadorias são necessárias e em que quantidade para prestar o serviço desejado.

A realização de um diagnóstico logístico é o ponto de partida para muitas empresas que têm como objetivo aumentar a produtividade de suas instalações. Neste artigo, veremos que fazer melhorias após realizar um diagnóstico de logística reduz os custos, ajuda a fornecer um serviço mais eficiente e, portanto, melhora a imagem corporativa da organização.

Por que preparar um diagnóstico de logística?

O diagnóstico logístico é uma análise dos diferentes processos que ocorrem dentro e fora do armazém, no qual são avaliados o desempenho, status e particularidades das operações, como armazenagem, abastecimento e preparação de pedidos.

Muitas empresas que aspiram a uma maior competitividade encontram dificuldades e ineficiências: têm problemas de excesso de estoque, retorno de investimento lento, baixa produtividade, tempos de resposta longos ou custos logísticos excessivos. Estes problemas são o resultado de deficiências nos sistemas de gestão utilizados e da falta de previsão e planejamento para atender às necessidades do mercado. A boa notícia: estas complicações podem ser detectadas e resolvidas por meio de um diagnóstico logístico.

Este estudo pode ser realizado por um consultor logístico como, por exemplo, uma empresa que fornece soluções de armazenagem e sistemas de gerenciamento de armazéns (como é o caso da Mecalux), assim como operadores logísticos 4PL e 5PL, que também oferecem serviços de consultoria.

No diagnóstico logístico, o desempenho das operações de armazém é verificado para identificar melhorias
No diagnóstico logístico, o desempenho das operações de armazém é verificado para identificar melhorias

Como fazer um diagnóstico logístico?

Quando um consultor é responsável pelo diagnóstico, é importante que ele trabalhe junto com o gestor de logística, pois é ele quem conhece melhor do que ninguém as entradas e saídas do armazém e está em melhor posição para propor melhorias. Além disso, é aconselhável ter um software especializado com o qual interpretar os dados do armazém, monitorar os fluxos de trabalho em tempo real e, finalmente, tomar as decisões corretas. A análise dos dados é essencial em um diagnóstico para se chegar às conclusões corretas.

Por exemplo, uma empresa que sofre com um grande volume de reclamações porque as encomendas são entregues com atraso. Nesse caso, o mais simples a se fazer seria culpar a preparação dos pedidos pelo problema. Entretanto, após um processo de diagnóstico logístico, a conclusão é que a ineficiência está na área de recebimento. Nessa zona, devido à falta de planejamento, as mercadorias permanecem muito tempo antes de serem armazenadas. Para resolver o problema, diferentes decisões poderiam ser tomadas, tais como implementar um WMS que gerencie as entradas de forma mais eficiente, automatizar as recepções, mudar a metodologia de trabalho ou o cross-docking. Em qualquer caso, o diagnóstico baseado em dados é a única garantia para identificar corretamente as causas do problema e aplicar as ações corretivas apropriadas.

Sintoma:

Atrasos nas entregas de pedidos

Consequências - Reclamações de clientes
- Devoluções
- Má imagem corporativa
Causas - Falta de organização na área de recebimento
Possíveis ações corretivas - Implementar um sistema de gerenciamento de armazém
- Automatizar o recebimento
- Ter planejamento logístico
- Mudar a metodologia de trabalho
- Cross-docking 

Técnicas e metodologias para o diagnóstico de logística

Ao desenvolver um diagnóstico logístico, obtém-se uma visão abrangente de tudo que acontece na cadeia de suprimento, são identificados erros e, é claro, oportunidades. Esta análise deve ser desenvolvida em fases, desde a compreensão do negócio, do contexto e do estado da indústria, até a identificação dos vários problemas que ocorrem especificamente no armazém.

Com dados e informações em tempo real sobre o armazém, as melhorias podem ser aplicadas
Com dados e informações em tempo real sobre o armazém, as melhorias podem ser aplicadas

Um diagnóstico logístico leva em conta as particularidades da logística de uma empresa (tamanho dos centros logísticos, layout do armazém, tipo de picking, número de trabalhadores em cada turno, nível de automação, etc.) para analisar o desempenho de cada operação.  É preciso haver um equilíbrio entre todos esses elementos, caso contrário podem ocorrer estrangulamentos e uma deterioração da produtividade.

Vamos ver quais variáveis são examinadas em um diagnóstico logístico:

  • Infraestrutura. A localização e as características do armazém influenciam diretamente o desempenho das operações, por isso são analisadas as seguintes questões: 
    - Pavimento. Deve estar em bom estado, sem rachaduras ou umidade que representem riscos.
    - Docas de carga e descarga. Estas são áreas críticas, portanto devem favorecer um fluxo rápido de entrada e saída de mercadorias.
    - Layout. A distribuição do armazém deve facilitar o fluxo e a organização dos produtos de acordo com o método ABC.
    - Espaço. Os corredores devem ser suficientemente largos para que os empilhadores possam realizar as manobras apropriadas.
  • Processos. Neste ponto, observamos como as operações de armazém são realizadas a fim de identificar irregularidades e se tudo está devidamente documentado. Um bom ponto de partida é comparar como as operações são realizadas de acordo com o SCOR (Supply Chain Operations Reference). Esta é uma ferramenta desenvolvida pela organização internacional Supply Chain Council, em 1996, (agora em 12 versões) que padroniza os processos da cadeia de suprimentos.
  • Estoque. A gestão de estoques é uma das prioridades de qualquer organização. Com a ajuda de um sistema de gerenciamento do armazém como o Easy WMS da Mecalux, é possível conhecer todos os detalhes sobre a mercadoria antiguidade, obsolescência, rotação, disponibilidade, etc.). Este software também leva em conta variáveis como tempo de fornecimento ou previsões de demanda para evitar a ruptura de estoque.
  • Segurança no trabalho. A interação entre os operadores e os equipamentos de movimentação aumenta a probabilidade de acidentes, daí a necessidade de avaliar os riscos. Para garantir a segurança do armazém, questões como o estado das estantes, empilhadeiras, iluminação, limpeza e ordem dos corredores são consideradas. A norma ABNT NBR 15.524/2 exige inspeções técnicas regulares das estantes para estabelecer condições de trabalho seguras e minimizar a possibilidade de danos a pessoas e equipamentos de armazenamento.

O que é medido pode ser melhorado

A transformação e a mudança são a verdadeira essência da logística, pois todas as empresas devem se adaptar às novas tendências do mercado se não quiserem desaparecer. Para isso, as organizações devem realizar um diagnóstico logístico no qual a qualidade dos processos e o estado de seus armazéns são avaliados.

O WMS monitora tudo o que acontece no armazém e fornece dados sobre como as operações estão funcionando
O WMS monitora tudo o que acontece no armazém e fornece dados sobre como as operações estão funcionando

Após analisar a cadeia de suprimento, as empresas identificam e implementam melhorias que contribuem para uma maior produtividade e melhores resultados. Para fazer isto, é essencial ter dados e informações em tempo real sobre como as diferentes operações estão se desenvolvendo.

Mas como obter e analisar esses dados? Entre em contato com a Mecalux para saber como o Supply Chain Analytics Software pode ajudá-lo nesse processo. Este sistema reúne a grande quantidade de dados gerados no armazém com o objetivo de convertê-los em informações úteis. Aproveite todas essas informações para renovar os processos e torná-los mais eficientes!