O gerenciamento da cadeia de suprimentos é a organização do fluxo de bens e serviços entre empresas

SCM: o gerenciamento eficiente da cadeia de suprimentos

20 Maio 2021

Um bom Supply Chain Management (conhecido como SCM em suas siglas em inglês, e cuja tradução em português é gestão da cadeia de suprimentos) é fundamental para o sucesso de qualquer empresa. O SCM afeta todos os agentes que participam da cadeia logística. Para detectar ineficiências e oportunidades, é necessário oferecer uma completa visibilidade dos fluxos de bens e serviços que intervêm na cadeia logística. Só assim é possível conseguir um gerenciamento eficaz e garantir a competitividade da empresa. 

A redução no tempo de entrega e a logística reversa obrigaram as empresas a implantarem sistemas digitais que garantam um gerenciamento integral da cadeia de suprimentos, coordenando os vários elos que intervêm na mesma. 

O que é o Supply Chain Management?

A gestão da cadeia de suprimentos é a organização do fluxo de bens e serviços que intervêm durante o projeto, criação, armazenamento, venda ou entrega de um produto. Afinal, a cadeia de suprimentos é o ciclo de vida de um produto, desde que é concebido até ser consumido, portanto do seu gerenciamento eficaz depende o sucesso da empresa.

Atualmente, a estratégia omnichannel, ou seja, a multiplicidade de canais existentes entre a empresa e seus clientes complicou o gerencimento do supply chain. Os fluxos de informação deixaram de ser unidirecionais passando a ser multidirecionais. 

Diante dessa dificuldade adicional, o software constitui uma peça básica no gerenciamento da cadeia de suprimentos. Um bom exemplo disso são os Sistemas de Gerenciamento de Armazém (WMS) ou os ERP, isto é, aplicações informáticas que coordenam a relação entre fornecedores e clientes com os fluxos de produto, de informações e financeiros.

O gerenciamento das devoluções se converteu em uma das etapas mais complexas da cadeia de suprimentos

O gerenciamento das devoluções se converteu em uma das etapas mais complexas da cadeia de suprimentos

Transformação para um gerenciamento digital da cadeia de suprimentos: exemplos

O surgimento de novas tecnologias deu lugar ao supply chain 4.0. As empresas são forçadas a compartilhar informações sobre seus processos e os atributos logísticos de seus produtos e/ou matérias-primas para controlar a rastreabilidade do produto ao longo de sua cadeia de valor. 

Por isso, e com a finalidade de ter um gerenciamento da cadeia de suprimentos moderno e colaborativo, é necessário implantar sistemas de gerenciamento digitais como os ERP, WMS ou MES, que facilitam a integração de dados entre empresas. 

Não é preciso ir muito longe para constatar que um ERP garante a criação e envio de documentos de faturamento, de vendas e pedidos entre departamentos como o de pós-venda, com o objetivo de controlar etapas tão complexas como o abastecimento realizado pelos fornecedores ou as devoluções. 

Em conexão permanente com esse software, o sistema de gerenciamento de armazém (WMS) garante uma redução significativa dos custos logísticos para uma empresa. Em etapas com um custo tão elevado para a cadeia de suprimentos como o armazenamento ou o processamento e expedição de pedidos, essa aplicação permite organizar de forma eficiente os vários elos da cadeia de suprimentos, automatizando as rotas de picking e as de envio para garantir um serviço ágil ao cliente final.

De fato, existem softwares logísticos que oferecem funcionalidades avançadas para analisar, mediante KPI, o desempenho de cada etapa da cadeia de suprimentos, permitindo identificar ineficiências e melhorar a tomada de decisão no armazém. Esse é o caso do módulo Supply Chain Analytics do Easy WMS da Mecalux

O WMS também permite reduzir o inventário tanto no armazém quanto nas fábricas, controlando a rotatividade do estoque, os pulmões de abastecimento e a localização de cada referência. 

Portanto, uma cadeia de suprimentos moderna deve ser colaborativa, uma conjunção de elos conectados entre si, assim como deve apostar em tecnologias como o IIoT, o big data ou o blockchain. Em suma, um gerenciamento integral da logística deve ser constituído mediante empresas que monitoram o desempenho do produto em cada etapa, identificam ineficiências e implantam as mudanças para serem cada vez mais flexíveis e eficazes. 

O gerenciamento integrado da cadeia de suprimentos permite localizar ineficiências

O gerenciamento integrado da cadeia de suprimentos permite localizar ineficiências

Vantagens do gerenciamento integrado da cadeia de suprimentos

Ter um plano de gerenciamento da cadeia de suprimentos representa grandes vantagens para as empresas. Os benefícios mais relevantes são: 

  • Controle e rastreabilidade do produto: uma estratégia do SCM garante o controle sobre o produto em todas as etapas pelas quais passa  através de sua cadeia de valor. 
  • Redução de custos de abastecimento, fabricação e distribuição: eliminação de erros em tarefas essenciais como as entregas dos fornecedores, o gerenciamento das linhas de produção ou o processamento de pedidos. 
  • Implementação de métodos de melhoria contínua: a complexidade do mercado atual, especialmente devido à estratégia omnichannel, força as empresas a apostarem em políticas de melhoria contínua como o método Kanban, Poke-Yoke ou o sistema de produção just-in-time (JIT). Mediante o monitoramento de desempenho de cada operação é possível identificar e evitar ineficácias que reduzem a produtividade de um armazém. 
  • Maior qualidade de serviço ao cliente: a logística é uma das etapas mais complicadas da cadeia de suprimentos. Por isso, é preciso controlar as rotas de entrega para oferecer um serviço de última milha eficaz.

Em resumo, um gerenciamento integrado da cadeia de suprimentos permite eliminar erros nas diferentes fases pelas quais passa o produto, desde o abastecimento de matérias-primas para sua fabricação até sua entrega ao cliente final. 

Nesse contexto, é imprescindível que as organizações que formam o supply chain compartilhem informações, tanto dos atributos logísticos do produto quanto dos materiais utilizados e das diversas etapas pelas quais este passa, com o objetivo de aumentar o valor agregado do artigo final. Isso repercutirá em um aumento significativo da competitividade do produto e, portanto, das empresas envolvidas em seu fornecimento. 

Os sistemas de gerenciamento digitais como o ERP ou o WMS são fundamentais para conseguir uma cadeia de suprimentos moderna e integrada

Os sistemas de gerenciamento digitais como o ERP ou o WMS são fundamentais para conseguir uma cadeia de suprimentos moderna e integrada

SCM: agilidade, flexibilidade e eficiência

Em um mercado cada vez mais global, as empresas deixaram de ser concorrentes em âmbito local para serem no mundo todo. Consequentemente, o gerencimento da cadeia de suprimentos tradicional evoluiu para uma modalidade integrada e digital, o SCM 4.0. 

A gestão eficiente da cadeia de suprimentos nasce para proporcionar agilidade, flexibilidade e eficiência em todos os seus elos. Esses são os atributos fundamentais para que sua organização se mantenha competitiva no contexto atual. 

A Mecalux já implantou suas soluções digitais em mais de 900 instalações em 36 países. Se quiser melhorar o gerenciamento de sua cadeia de suprimentos, não hesite em entrar em contato conosco. Um assessor especializado irá aconselhá-lo acerca da melhor solução para sua empresa.